Nome:
Localização: aaacarmelitas@gmail.com, Portugal

9 de novembro de 2008

N O V O S S A N T O S

Remeto foto da bênção do nicho de “ um santinho “ presidida pelo Pe Manuel
no encontro de 22/10/2008 na Falperra.
Já agora!
Sabem o nome do novo santo?.
Ele que me perdoe mas não resisti em compartilhar convosco este momento
de boa disposição.
Um abraço do Marcelino Januário.



22 Comments:

Anonymous jorge dias said...

Este,embora ainda vivo, e é assim que eu gosto, pelo muito que ama e ainda vai amar a "aaacarmelitas" é São Domingos Coelho e de uma coisa eu estou certo... só pelo pouquinho que eu conheço dele, é tão santo quanto qualquer um dos outros, dos mais santos... Mas já agora que me desculpem os intervenientes mas estava mesmo à espera, em pre-figuração, de São Nuno de Santa Maria... Divirtam-se mas depois não se queixem dos comentários. Domingos Coelho, eu acho-te mesmo santo... pela tua pachorra. Não fiques vaidoso porque há muitos outros. Fica apenas alegre e faz com que mais algum seja, um pouquinho amigo da aaacarmelitas como tu. Mexe-te. Cordialmente

09 novembro, 2008 20:17  
Blogger Emídio said...

Não é S. Domingos, com diz o Jorge, mas sim Santo Amadeu...
(De Santos percebo eu! O seu dia é a 1 de Novembro)
E quem o benzeu o nicho foi o Frei Manuel. Ou o Frei Manuel já foi ordenado padre?
Mas agora, falando a sério: Estou mesmo ansioso para que venha o dia de São Nuno de Santa Maria.
Um abraço para todos vós
Emídio

09 novembro, 2008 21:54  
Anonymous jorge dias said...

Assim lindo e encima do acontecimento, caríssimo Emídio... lembra-me quando junto de ti não te conhecer por disfunção social minha. Blog é isto mesmo... entrei, opinei e fiquei no coração. Boa...

09 novembro, 2008 23:52  
Anonymous VILA GALECIA said...

Está visto e mais do que visto que o que o responsável do blog quer é gozar com a situação de ser o "posso, quero e mando" cá do sítio.Para angariar protagonismo com atitudes mais ou menos prepotentes, estará a dar aso a críticas justas de que quer decidir tudo à sua boa maneira...
dit...
Tenha dó, senhor AC
VILA GALECIA.

23 novembro, 2008 23:20  
Anonymous domingos coelho said...

Senhor Villa Galécia ou ZW !

A Palavras escritas loucas,dedos parados e pensamentos de dôr.
Afinal de que lado lhe doi?
Venha para fora e com coragem dizer o que lhe vai na "alma", já que é um homem de fé. Solte as suas razões e deixe que se entenda do que está a falar. Saiba que AAA não é só o Dr. António Castro, mas muitos mais!
Um abraço ao ZÉ
D/C.

24 novembro, 2008 11:45  
Anonymous VILA GALECIA said...

Peço desculpa ao senhor DC mas, na verdade, não sei quem é o senhor Dr. António Castro. Lembro-me de ter havido no SMC um António Castro, de Braga, pois até lhe chamávamos o Braga...Não se ofenda com as palavras que registei acima, por dois motivos: 1 - São apenas no sentido de haver mais um pouco de ordem e respeito por quem escreve e consulta o blog, não havendo coisas escondidas;2 - Não sabia que o senhor DC era o responsável do blog, e, por isso, peço-lhe desculpas. É que se eu soubesse que era o senhor, tinha-lhe perguntado directamente porque desapareceu à vista desarmada, uma das páginas onde mais se expandiam opiniões... boas ou menos boas...No entanto, se lá continua, s minhas sinceras desculpas.VILA GALECIA

24 novembro, 2008 12:38  
Anonymous domingos coelho said...

Meu Caro V.G.

Se bem te entendo e melhor compreendo, penso que estás com alguma pedra no Sapato em relação ao Dr. Augusto Castro. Prepositadamente eu escrevi António Castro, para entender a quem era dirigida a mensagem.Como podes observar e se fores à pagina de abertura do "Blog" vais encontrar do teu lado esquerdo uma palavra com este escrito "ARCHIVES" é lá que vais encontrar a página que procuras. Vai à data 07/09/2008-14-09-2008.
Sabes que o dinamismo do blog assim o exige,actualidade sempre à frente. Penso que és o único que se queixa do "Blog".Acredita (se quiseres)que esta Direcção da AAAC,tudo faz para que a unidade dos AA,seja uma realidade. Há uma enorme diferênca no pensar e ver a vida durante e depois do Seminário. Há os que gostaram,os que não gostaram, os que odeiam os métodos e os que toda a vida vão agradecer os caminhos trilhados.
Não sou advogado, nem guarda-costas de ninguém. Simplesmente gostaria que os pontos sejam postos nos "is".
D/C.

24 novembro, 2008 21:05  
Anonymous VILA GALECIA said...

Meu caro DC estás a bater na porta errada. Desculpa a familiaridade, mas pelos vistos é norma que aprecias e, assim sendo, há que respeitar.
Não sou dos que odeiam seja o que fôr;
Não sou dos que, dos tempos do SMC da Falperra, tem motivos para guardar rancores;
Não sou ainda dos que tomam as dores dos outros, quando esses outros têm todas as suas capacidades de defesa intactas, sem necessidade, por isso mesmo, de advogado de defesa;
E nada tenho contra o blog, ao qual, bem ou menos bem, mas sempre com dignidade, procurei, desde há muito, dar ânimo e incentivar os participantes;
Nunca me incomodaram as lições dos mais sábios, seja em que matéria. Sei reconhecer aqueles que estão num patamar acima, ou muito acima, com toda a naturalidade e sei considerar-me muito pequenino face ao leque dos que aqui, com frequência, debitam as suas opiniões e as justificam;
Sei perfeitamente o lugar que ocupo e nunca me viste a querer-me colocar acima dos outros.
Tudo isto não invalida, porém, que tenha as minhas opiniões.
E algumas coisas que digo são resultado de situações semelhantes que aqui já vivi.
Embora o teu texto esteja um pouco confuso, vejo que tomas partido, atropelando o que pela frente te aparece, só porques achas que algumas pessoas são infalíveis.
Claro que até tens o dom de saberes em que datas as diversas páginas estão catalogadas...
Bem, nem todos conseguem saber isso assim tão certinho, a não ser que cada vez que vai consultar, clique em todas as datas........
DC, sejamos honestos nas análises, antes e nos aventurarmos a dar lições que... talvez o não sejam.
Um abraço
VILA GALECIA

24 novembro, 2008 23:47  
Anonymous domingos coelho said...

A Brincar a Brincar...

A forma e o conteudo pode parecer um pouco estranha, mas que dá resultado, dá.
Brincando com ditos e contos, vamos conhecendo melhor a realidade de alguns; dos outros que nada dizem, nem aparecem, a esses eu desejo muita saúde e coragem para darem a cara.
Meu V.G., não ligues bota , isto tudo é a reinar.
Um abraço
D/C

25 novembro, 2008 08:43  
Anonymous Anónimo said...

Há coisas a que chamamos hulmidade, sem nos deixarmos humilhar.

JOSE MARIA ESCRIVÁ:
"Essas depressões por veres ou por outros descobrirem os teus defeitos, não têm fundamento... Pede a verdadeira humildade."


R/D

26 novembro, 2008 10:25  
Anonymous Mário Neiva said...

Contaram-me, em Fátima, frequentava, então, o segundo ano de filosofia, no Sedes Sapientiae, a que o Jorge já se referiu neste Blog, uma história que podemos considerar paradigma de humildade!
Era assim:
O recem santificado José Maria Escrivá moveram-se por tudo o que é arquivo de antiguidades nobilitárias espanholas, para provar que tinha direito, por nascimento,ao tratamento de «Dom». Depois de conseguir levar a bom termo tão «nobre» tarefa e lhe ser garantido o tratamento de «D.José Maria», para dar exemplo de «santa humildade», renunciou , solenemente (só podia ser)ao título nobiliário.

Apetece dizer, «bem prega São Tomás, ouve o que ele diz não que ele faz».
Convenhamos que, para chegar a santo, este sábio conselho é bastante.

26 novembro, 2008 11:03  
Anonymous Mário Neiva said...

Para o D Coelho

Não sabia que estavas ligado à administração do blog. Mas se é assim, aproveito para te sugerir a ideia de manter em título as postagens que estejam a ser comentadas e, portanto, activas, porque só se arquiva o que está dito e arrumado para memória futura. É que, assim como está, faz parecer o enterro de um vivo...
Tal como se deixou em «chamada de primeira página» o Almoço Muito Especial, poder-se-ia fazer o mesmo para os temas com comentários activos. Pelo menos os mais activos.
Compreendo perfeitamente o problema que põe o Vila Galécia, que será o mesmo de qualquer um que esteja a acompanhar o que se escreve neste blog.
A minha sugestão visa facilitar o acesso à "actualidade" do blog.
A não ser que a direcção do blog tenha informação do desinteresse generalizado sobre o que se escreve...Se for essse o caso, agradecia que nos desse conta do facto, porque, de minha parte, a última coisa que eu quero é estar a chatear, até à nausea, os meus antigos colegas. Como sou dos que mais e extensamente escreve, faço, com sinceridade, este pedido. E podem crer que não me sentirei minimamente ofendido se me mandarem ir pregar para outra freguesia. Pode acontecer perfeitamente eu estar a abordar assuntos que não interessem a este espaço e a esta audiência. Aceitarei e compreenderei.
Só peço clarificação. E também assim se evitam queixas como as do Vila Galécia.

27 novembro, 2008 09:32  
Anonymous Anónimo said...

Encontrei
Em Roma
No lugar mais santo
Um diabo horrível.
E para meu espanto
Parecia rezar
Aos pés de uma estátua
Novinha
A brilhar.
Que fazes aqui
Maldito animal?
Num riso
Infernal
Duas vezes riu:
Vim rezar ao santo
Que o ouro pariu!
Estendeu o braço
Em forma de cobra
Apontou na estátua
Dom José Escrivá
O Santo da Obra
Vai de retro
Maldito!
E fugi
Aflito
Só parei em Braga.
Subi à Falperra
Repousei
Numa fraga
A olhar uma serra
Que dali se vê.
Sem saber como
Nem saber porquê
Fui parar
Em frente
Do nicho bendito
Do santo da casa
Que o Januário nos deu
De joelhos em terra
Prometi aos céus
Que em vez de ir rezar
Ao santo da Opus
Ir beber uns copos
Com Santo Amadeu

28 novembro, 2008 07:55  
Anonymous Anónimo said...

Nada se enterra, porque tudo se ressucita!

Aprendi a matar saudades com os meus dois fieis amigos, e quanto mais conheço os homens, mais gosto deles.

O meu ben e o meu lotus, são dois animais de um certo porte fisico, mas de uma grande postura afectiva que muito invejam, até eu mesmo.

Escondem os seus brinquedos, bolas, paus, ossos, etc, etc., e quando querem uma brincadeira lá vão eles desenterrar, ou desisconder as suas beldades para matar saudades.

Eu próprio, escondo(arquivo, guardo) as minhas coisas que por algum tempo esqueço, mas que quando quero vou buscar para relembar aquilo que um amigo meu dizia, "as coisas antigas, do antigamente, doutra antigidade".

Aquivado num cantinho deste chip, um tanto velho e cansado, então, estão as coisas más que nunca esquecem e as boas que lembro sempre e nele está inserido, o momento de meninisse, mas de grande felicidade, que vivi dentro de paredes, contruidas de pedras toscas nos seus alicerces, que pelo facto de serem o que eram não deixaram de ser angulares, pois, suportavam as que estavam bem visiveis, da casa chamada Carmelo, donde trouxe principios que me ensinaram a respeitar o meu próximo.

Assim se passa um pouco no nosso blog, ninguém esconde nada, ninguém retira nada, tudo se renova a qualquer momento e sempre que qualquer um assim o deseje.

Nesta era que tudo é mais fácil, basta cliquicar!

"PROCURA E ENCONTRARÁS,BATE E ABRIR-SE-TE-Á"

Se te sentes frustrado por alguma coisa que na tua vida não correu tão bem, este não é o local para desabafares num tom que pode ferir o teu Próximo, procura antes encrontar resposta dentro de ti e ela de certeza aparecerá.

Está dentro de ti aquilo que procuras, a tua felicidade, só em ti!.

Escusas de proucrar noutro lugar, porque por muito que tentes nunca encontras.

Por favor deixem-se de quezilisses, que não levam a lado nenhum, lancemos no nosso alicerce a pedra mais tosca que tenhamos em nós e edifiquemos o nosso Templo de forma que nunca desmorone.

Edifiquemos este templo,Carmelo, nosso templo, de forma que estejamos sempre, onde o templo Homem precise de nós.

CITO Madre Teresa de Calcutá:
"Qual é o lugar do homem? Onde seus irmãos precisarem dele."

Meus amigos, todos nós os AAcarmelitas somos poucos para ajudar a mudar o mundo, mas mesmo que sejamos lançados no alicerce, somos necessários e indispensavéis nesta obra.

R/D

05 dezembro, 2008 17:03  
Anonymous Mário Neiva said...

Não sei quem é este anónimo R/D.Mas não há duvida que o seu anonimanto condiz bem com a moderação das suas palavras, a sensatez do discurso e a oportunidade dos conselhos.
Ainda bem que apareceu neste espaço. Traz a palavra calma e meditada e o sumo das suas leituras.
Mas deixe lá o homem dos versos histriónicos dar largas ao bom humor...E se o Emídio se deu ao trabalho de nos arranjar um santo de casa, alguém completou o ramalhete, indo em romaria ao seu granítico nicho.

06 dezembro, 2008 11:25  
Anonymous domingos coelho said...

Para o meu AMIGO R/D

Eu também penso que são realmente três VERBOS de acção: Pedir; Procurar e Bater. E onde nos conduz toda esta acção? Simplesmente a um caminho de virtude, onde se pratica a Fé,onde se cultiva a Esperança e onde se realiza a Caridade.Com o coração em exercício para o Amor ao próximo, do Amor ágape(como gosta de dizer o M/N) e da misericórdia.O perdão verdadeiro,sem cobrança e sem vingança.
Em resumo podemos dizer:
"Pedi" com fervor e contrição e Jesus nos mostrará o caminho.
"Procurai" a direcção certa e encontraremos simplesmente a verdade.
"Batei" na casa do Senhor e Ele abrirá a porta da vida.
D/C.

07 dezembro, 2008 20:10  
Anonymous ROSALINODURAES said...

ELE, alimentou-me os gafanhotos do deserto e saciou-me com o mel do rochedo.

Não tenho o sumo da cultura, sou uma infima parte, sou aquele que caminha num deserto, cujo fim será o principio daquilo que Ele quizer!

Dou aquilo que não paguei, porque me sinto nessa obrigação, a de alimentar aqueles que fora da sua humildade fazem rastejar os indefesos.

Ó Mário!, tens tanto para dar!, esquece o passado e vem-nos acompanhar!

Ó Mário!, eu sei que és capaz, torna-te (Homem), dá-nos os teus conhecimentos, o teu sumo, e alimenta este rapaz!

Todos na vida erramos, mas esquece passado, portanto perdoa e serás perdoado!

Muitos de vós, fostes mais longe que eu, a vossa universidade foi aquela que embeleza a mente e a cultiva, a minha foi tão somente a da vida!.

Amigos e irmãos , tudo sai ao sabor da pena e S. Paulo disse e ainda é actual:
"JÃ NÃO SOU EU QUE VIVO, É CRISTO QUE VIVE EM MIM!"

eu digo:
Não sou eu que escrevo, é Ele que me empurra para ti. Vem caminhar conosco e sentirás diferença.

R/D

07 dezembro, 2008 21:53  
Anonymous ROSALINODURAES said...

AMIGO D/C

Se começamos com jogo de palavras, Ele não para de alimentar.

E o dar?, repartir?, encontrar?, perdoar?, amar?, etc, etc.

Se vagueámos pelas nossas ruas, pelas nossas vidas, pelas nossas profissões, sempre encontramos forma de conjuga-los, mas D/C, é tão difícil!...

Já diversas vezes falamos disso, é a nossa empatia, que muitas vezes nos leva ao "Encontrar", são manifestações tão só, de que fazemos a leitura certa.(Tu não paras de me provocar!)

Santa Faustina Kolska encontrava-O no Tabernáculo, nós na vida. Caminha connosco!

Ó D/C, é preciso perdoar e quantas vezes nos enaltecemos!

Ó D/C, é preciso dar e repartir e quantas vezes somos egoístas!

Ó D/C, é preciso amar, mas quantas vezes passamos ao lado!

Ó D/C, é preciso encontrar, mas quantas vezes nos acomodamos!...

Ó D/C, com a ajuda do Nosso Amigo e dos nossos amigos, vamos fortalecer as nossas mentes para sabermos ler as manifestações de todos os dias e bebermos das Fontes da Salvação.

R/D

07 dezembro, 2008 22:52  
Anonymous Mário Neiva said...

Para o R/D
aliás, Rosalino Durães

Não sabia quem era o anónimo R/D. Agora tenho um nome, sem rosto ainda, mas já vi um pouco da sua alma, que, confiadamente, aparece nas palavras que deixa aos seus antigos colegas. E é sempre tocante ouvir a voz sincera da alma, mesmo se ela nos adverte para um perigo que não é real ou para um sonho que não é possivel. Mas fica o gesto do coração que o produz e nos obriga, sempre, a dizer com o poeta Pessoa: tudo vale a pena se a alma não é pequena.
Era necessário este intróito, para que entendas bem o que vou dizer a seguir.
Não faço a mínima ideia a que passado meu te referes e que eu deva esquecer. Não sei a quem devo perdoar ou pedir perdão.
Se esse "passado" tem algo a ver com o trajecto da minha vida de 64 anos, tenho a declarar, solenemente, que assumo todos os meus passos, porque sem eles eu não seria o que neste preciso momento sou. Dos maus passos já me arrependi, há muito, e dos bons guardo a mais doce recordação. Tudo somado, sou este que te escreve. Te ouvi, te respondo, te interpelo e ambos somos uma promessa de amizade.
Se esse "passado", tem a ver com a forma intempestiva como entrei neste blog, então digo que também já me arrependi dos modos bruscos, mas que assumo, porque eu também sou assim. As vezes!
Quanto a pedir perdão, terei de saber quem se sentiu ofendido por mim e com qúê. Se for preciso peço mil perdões, que só tolero a consciência leve.
Mesmo que tenha de ir em penitência aos pés de Santo Amadeu, eu vou!
Quanto a acompamhar-vos, que faço eu aqui, sentado, a esta hora da noite,a comunicar contigo, e outros, à velociadde da luz?
Um abraço e votos de um dia nos encontarmos.
Mário

08 dezembro, 2008 00:32  
Anonymous ROSALINODURAES said...

correcção á mensagem de 07/12/2008-21:53 deve ler-se 1ºparagrafo:
"ELE, alimentou-me "com" os gafanhotos do deserto e saciou-me com o mel do rochedo."
e não
"ELE, alimentou-me os gafanhotos do deserto e saciou-me com o mel do rochedo."
R/D

08 dezembro, 2008 15:53  
Anonymous domingos coelho said...

Meu Carríssimo R/D.

Como sabes muito bem, eu não jogo com as palavras,penso que fui bem claro. "Exijo" uma leitura mais atenta.E com muito carinho por todos, mas um muito especial pelo M/N.(a quem não vejo desde 1964!)
No comentário do M/N. ao R/D., o ultimo parágrafo chamou-me atenção:

"Um abraço e votos de um dia nos encontrarmos".

Encontros

Aprendi como poucos
o sentido do DEVIR;
penetrando o mistério
dos sons,
dos refreões,
da certeza dos dons...
Perdi o medo...
E encontrei-me
sem segredo
com o Verbo feito Carne,
Palavra Eterna
de Deus.

E ouvindo Sua voz...
Agora sei...
Sou palavra Sua transformada;
sou realidade-sentimento...
Unguento de um "nada"
prestes a expandir-se.

Amado em cada som
de seus lábios
e convidando
para o seu festim real...
digo sim,
acolhendo em mim
seu convite de paz.

Nele tudo é revelação...
Plenitude do viver...
Consolação
para além do próprio ser...
Mar Eterno...
Com o qual nos encontramos...
Como um rio
que se perde e se ganha
nas entranhas
da Felicidade sem fim...

Vale muito os encontros e os rencontros quanto valem?
D/C.

08 dezembro, 2008 17:10  
Anonymous jorge dias said...

Caríssimos escrivas,
deste espaço que por "sabatismo" e outras exigências frequentei menos por algum tempo. Que alma, que ascese, que espiritualidade que alma maravilhosa vim encontrar.

Eis a verdadeira Ordem do Carmo em Portugal.
Molham-se-me os olhos de vos ler e reler e fico sem palavras para comovido vos saudar pelo que escrevem e pelo que isso revela das vossas mudanças e crescimentos interiores, éticos, se for o caso, morais, mentais... e, em quase todos, que linda espiritualidade emerge das vossas palavras. A isto chamo eu a Ascese dos nossos dias, a isto chamo eu a refundação da Ordem do Casrmo em Portugal. Que coisas de lindas estão escritas por aí... que lindas.

09 dezembro, 2008 22:56  

Enviar um comentário

<< Home