Nome:
Localização: aaacarmelitas@gmail.com, Portugal

15 de março de 2011

V Í N C U L O I I - 5 6


V Í N C U L O    I I






17 Comments:

Blogger Augusto said...

Este comentário foi removido pelo autor.

15 março, 2011 21:39  
Blogger Augusto said...

Amigo leitor do Vínculo, Visitante ilustre deste Blog: se estás a ler isto, convido-te a comentar o Vínculo II, a fazer as tuas críticas e observações, a dar as tuas sugestões, se as tiveres, mas a dizer sempre alguma coisa.
Não tenhas receio, escreve como quiseres mas agradecemos que nos digas quem és. Assim, com o contributo de todos, tudo se enriquecerá. Aguardo o teu contributo. Bem hajas. augusto

15 março, 2011 21:52  
Blogger ACOSTA said...

Caríssimos:

Tenho andado um pouco arredado deste espaço, devido a alguns eventos cá da minha cidade, que me têm tomado bastante tempo, mas sempre que posso, vou dando uma espreitadela.Saúdo o regresso, em grande forma, do Emídio com as suas "estórias", assim como os testemunhos de outros aaac.

Quero reafirmar, tal como têm feito outros aaac que, embora parecendo, este blog não está moribundo, nem tão-pouco está nos "cuidados intensivos"(expressão que detesto, de todo), porque o ditado popular lembrado pelo Limabar é bem expressivo-Enquanto há vida, há esperança.Está vivo, e recomenda-se!!!

Também está viva a Associação. Dentro de pouco mais de três semanas, teremos em cima da mesa a escolha dos novos órgãos sociais da AAAC.
Fátima espera-nos, com ideias, mas também com compromissos e decisões.

15 março, 2011 23:45  
Blogger domingos coelho said...

O Meu comentário de hoje, é só para alguns!

Recebemos em Fátima e Sameiro quotas que totalizaram aprx. 830 euros. A informação escrita da AAAC custou 936 euros! (Não foram contabilizadas as horas "gastas" e Kms percorridos. Penso que este comentário merece da parte de quem nos lê no "BLOG" uma pergunta: Como é possível manter viva esta AAAC?

16 março, 2011 12:53  
Blogger Teresa said...

Apesar de não pertencer à aaacarmelitas, participo aqui com os meus comentários e quero elogiar a forma como o Vínculo é feito, pois demonstra o que na associação se faz, o que se pretende fazer e quais os planos futuros. Duma forma simples mas eficaz temos toda a informação que se pretende.

16 março, 2011 16:58  
Anonymous Anónimo said...

Olá, pessoal.

No vínculo em si, nada há a comentar.Está tudo bem exposto e retrata o momento da AAAC. Contudo o momento que passa, com as decisões que têm de ser tomadas na reunião de Fátima, deixam-me um tanto preocupado. É já dado adquirido que esta direcção, que fez 3 mandatos consecutivos, não se volta a candidatar. De facto já fizeram muito e bom trabalho, pelo que estou de acordo que devem agora descansar e dar a vez a outros.
O que me preocupa é que não tenho "feed back" de que esteja na forja uma nova direcção. Já apelei à geração mais nova para que saltem para a frente e assumam esse dever e essa responsabilidade, que, ao fim e ao cabo, é também uma honra.Conto com eles.
Como já disse anteriormente, em princípio não poderei estar presente em Fátima, já que faço parte da direcção da Liga dos Combatentes e no dia 9 temos aqui as comemorações da Batalha de La Lis e a confraternização dos sócios da Liga.
Mas, se me puder desenfiar, garanto-vos que irei.
De qualquer maneira, espero e estou convicto que o bom senso e a boavontade de todos saberá achar uma solução que reforce a vida e a vitalidade da AAAC.
Aproveito para agradecer à D. Teresa o interesse que sempre tem mostrado por nós.
Um abraço
Emídio Januário

16 março, 2011 22:41  
Blogger jorge dias said...

O Vínculo tem, como se pode ver, uma excelente apresentação, aliás bem dispendiosa, o que não quer dizer cara. Nem sei mesmo se há retorno informativo à sua distribuição! Mas isto é outra questão que não passa pelos que diligentemente o prepararam e merecem público aplauso.

Ao ler as atividades levadas a efeito verifico com admiração, por manifesta ignorância minha, que só duas atividades, precisamente a levada a efeito no Santuário de N.Sra do Alívio, Vila Verde, a 5 de Novembro de 2009 "na pessoa do companheiro Rosalino Durães" e alguns comentários do blogue tiveram por objeto assuntos de interesse para outras pessoas fora do universo social da aaacarmelitas.

Questiono-me mesmo sobre a razoabilidade de se manter a funcionar uma associação apenas para uns tantos convívios teoricamente geradores de amizade e onde "os outros" não integram o objeto social da associação. A grande possibilidade de abertura social aos outros, que poderia ter sido o blogue, é verdade que foi enorme! Mas chega?

Esperava que algumas inquietações, a que os novos estatutos abriram espaço, e que ouvi sussurradas nos corredores em Fátima, tivessem tido sinais de vida...
Não carece de demonstração que os grupos fechados sobre si próprios não têm futuro.

04 abril, 2011 00:38  
Blogger jorge dias said...

Em tempo de assembleia geral, que outras obrigações comunitárias me mobilizaram, saúdo os aas prssentes e que as suas opções tenham voz e realidade! Um abraço

10 abril, 2011 01:16  
Blogger jorge dias said...

Há dias, estando em Lisboa, e tendo umas horas livres em Sábado à tarde, decidi-me por voltar a mergulhar no Alentejo profundo. Para almoçar escolhemos um lugar já nosso conhecido ali mesmo à entrada de Évora. Depois do ensopadinho de cabrito e de uma bela pinga da casa em dose reduzida por cauda da condução, metemo-nos à estrada a caminho de Alcáçovas. Exatamente essa terrinha, a do tratado que impedia os Espanhois de navegarenm para Sul das Canárias... pois nem nada nem ninguém me soube dizer por lá, na imensa simpatia que me deram, onde isso havia sido assinado. Pior, perguntavam-se as pessoas se tal houvera! Como perdemos oportunidades e perdemos a história!

O outro destino era Ervidel! Voltei aos tempos de 1965,ou 1966 (será?) quando já professos um bom grupo de nós ali passou umas três ou quatro semanas acantonadas numa escola e onde a primeira refeição fora uma açorda de peixe feito pelo sargento da GNR local. Primeiro procurei a escola, depois a taverna do "cante" alentejano, depois a ermida, depois a Igreja... o pároco...

E como é simples e bonito e como em tão pouco tempo foi possível unir tantos pontos de uma costura que tanto desejava fazer. O pároco? O Padre Olavo? Isso é um homem de muitos "bens" para a nossa terra, um santo, um homem rijo, mora mesmo ao lado da Igreja, mas não estava por lá...
A ermida, fechada! A Igreja fechada... restava a taverna e assim aconteceu "cante" alentejano. Durou o tempo de duas rodadas com chouriço e pão. Uma dezena deles cantaram e cantavam muito bem... padre Olavo, ali com a cerveja, o copo de branco ou de tinto na mão alguém que será beatificado logo após a sua morte porque esse é o desejo do povo e estão prontos para se cotizarem para mexer com as coisas...Um santo. Bonito e gostei muito. Ainda se lembravam da presença dos seminaristas há quarenta e dois, quatrenta e três anos. Lembraram-me o bom do frei e Pe Nuno e o frei e Pe Henrique.

A nosso pedido cantaram para mim e Fátima "Nossa Senhora do Carmo"... fiquei de voltar para pagar mais uma rodada... voltarei mesmo. Jamais paguei tão pouco por um concerto tão gratificante.

Eu sei que isto não tem nada aver com o vínculo! Claro que não... tem a ver com os afectos, com as emoções, tem a ver com a alma, com o ter sido carmelita e a verdade é que sendo o que sou também sou o que fui!

10 abril, 2011 03:33  
Anonymous Anónimo said...

Verdadinha! Não mudaste nada.

10 abril, 2011 04:38  
Blogger Augusto said...

Respondendo ao Jorge, pois em Fátima, houve Assembleia Geral, houve consenso total. Houve total fraternidade e total solidariedade. Foi muito bonito de se ver.
Foram rectificados os estatutos como foi proposto. Agora os estatutos estão prontos e logo verão a luz do dia na sua nova forma.
Na segunda Assembleia-geral, houve muita troca de opiniões e, de consenso em consenso, e com espírito muito fraternal e solidário, foram eleitos os novos orgão sociais da Associação, com novos rostos, novas energias !!!
Mais se dirá...
A todos um grande abraço
augusto

10 abril, 2011 17:22  
Anonymous Mário Neiva said...

Era isto que eu desejava e esperava.
Já que não estive presente, e vontade não me faltou, aceitem, como compensaçâo, a minha presença efectiva neste "traço de união" que é o nosso blog. Quando vos cansar, não hesiteis em dizer "cala-te, Mário!" . É que às vezes somos chatos e nem damos por isso.

10 abril, 2011 23:15  
Blogger domingos coelho said...

OH "Mestre" Evaristo

E não é que eu estava à espera de ver entrar no S.NUNO o " EL CANTANTE"! Ele não apareceu e tudo ficou sem ouvir a "OPERA" em RÉ MAIOR !

11 abril, 2011 08:58  
Blogger jorge dias said...

Pois muito obrigado,caro Augusto!
"Questiono-me mesmo sobre a razoabilidade de se manter a funcionar uma associação apenas para uns tantos convívios teoricamente geradores de amizade e onde "os outros" não integram o objeto social da associação."

..."Não carece de demonstração que os grupos fechados sobre si próprios não têm futuro."

Nunca esteve nos meus propósitos questionar a existência da aaacarmelitas nem a sua capacidade de gerar amizade entre os seus membros, fraternidade e solidariedade, como refere o Augusto.

A questão que levantei e levanto é a da sua continuidade, do seu futuro, rigorosamente a questão de se integrar no seu objeto social os outros (fora da associação)...

Que bom que os orgãos sociais foram eleitos! E por que não heveriam de ser?

Não tenho nenhuma crítica nem mais velada nem menos velada sobre a associação! Tenho dito tudo o que penso! Se tenho pecado por alguma coisa foi por ser parcimonioso no elogio! Parcimonioso em manifestar o muito que, escrevendo, aqui tenho aprendido, levado para a vida do dia a dia e feito ato e atitude do meu comportamento. Tanto quanto o pude sentir nos outros julgo estar acompanhado! Esta é a nossa parte excelente, o atual objeto realizado! Sobre isso não há dúvidas.

A questão que coloquei e reavivo é a de termos por objeto social da associação nós proprios e só nós próprios. Este facto dá à associação um limite temporal de tempo correspondente à vida dos mais novos que estão entre nós, mas que obviamente não limita nem a fraternidade nem a solidariedade entre todos os que as quiserem praticar!

11 abril, 2011 13:31  
Blogger jorge dias said...

Festa da Senhora do Carmo em Covoada, São Miguel - Ponta Delgada

Até ao 16 de Julho pf darei neste espaço as notícias referentes à sua preparação.

1. Neste momento posso confirmar o avanço acelarado da preparação do livro. Tudo indica que nos cingiremos apenas a um almoço muito especial, parte I e II, em publicação quase integral e dois pequenos apêndices, um sobre a aaacarmelitas e outro sobre a Ordem do Carmo. O editor é de opinião que não se deve alterar muito a configuração do blogue e ficou surpreendentemente entusiasmado.
Desafia os principais comentaristas a estarem presentes e eu secundo-o. A irreversibilidade da sua publicação vai acontecer a todo o momento.

2. A festa da Senhora do Carmo já é irreversível. Fiz de resto, através da Casa São Nuno, a encomenda de uma lindíssima imagem.

3. As sopas do Espírito Santo também estão confirmadas.

4. Todos os contactos ou pedidos de informação deverão ser endereçados para Fátima Dias - 919588683, que conjuntamente com a responsável pelo grupo coral de Covoada lideram o processo logistico.

5. Já está a ser pensado um folheto para distribuição.

12 abril, 2011 20:07  
Blogger jorge dias said...

Um almoço muito especial está cada vez mais próximo de ver a luz do dia sob a forma de livro. Mas ainda não tem permissão de nascimento. Está formatado e está a ser sujeito à prova de consistência e de utiidade pública. Gente que sabe disto muito mais do que eu!
Prefácio, está pedido!
A Introdução vai ser minha... tem dado gozo perceber estes aas.
O livro só avança se passar na prova de consitência do conteúdo e da utilidade para a cidadania...
Está a bater as duzentas páginas, trinta e cinco linhas por página! Bem que imaginei que apanharia aquela fase de mais participação... Mas não. Quem sabe se haverá outro!
Tem sido uma epopeia, ler e reler, corrigir erros e verter em forma de livro tal e qual...
Que coisas bonitas há por ali...provocantes umas, chatas outras mas sempre espaço de palavra e de vida, sobretudo de todos.

Confirmada de maneira irreversível a festa da Senhora do Carmo, Vésperas quase de certeza, sopas do Espirito Santo garantidas!

Em tempo de Quaresma, ocasião por excelência da mudança para o espaço do bem e dos outros, metanoia, boa Páscoa!

21 abril, 2011 23:22  
Anonymous j dias said...

Depois de um longo período de gestação esta é a última vez que comunico novidades sobre o livro nesta espaço do blogue. O livro está formatado, neste momento, estamos a trabalhar a capa, dar retoques na segunda prova e será apresentado publicamente a 16 de Julho conforme previsto. Denominar-se-á de Palavra em Almoço Especial a encimar o nome do blogue. Terá como sub título a Ordem do Carmo em Portugal, vida contemplativa, dado que acabei por incluir um grande anexo sobre a Ordem do Carmo, mormente a reconstrução, bem como um interessante anexo sobre a nossa Associação.Fica a bater as 330 páginas. Um pouco mais com o esperado. Preferivel para facilitar a leitura. Cumpro nisto o desiderato de homenagem a todos os que por atos e palavras são solidários com os outros.
Como planeado o lançamento ocorrerá na Paróquia da Covoada no dia 16 de Julho, em princípio pelas 18H00. Pelas 19H00 será benzida uma imagem da Senhora do Carmo e serão cantadas Vésperas solenes por dois grupos corais litúrgicos de duas comunidades paroquiais. Pelas 20H00 solene celebração eucarístia, ao que espero, com a presença de um sacerdote carmelita,e pelas 21H00 animado convívio com sopas do Espirito Santo e afins. Oportunamente remeterei para a direção cópia do folheto publicitante e convite para as sopas e lançamento do livro.

27 junho, 2011 20:24  

Enviar um comentário

<< Home