Nome:
Localização: aaacarmelitas@gmail.com, Portugal

4 de maio de 2008

C O N C E I TO S

Na gíria dos blogs é costume usar-se uma linguagem muito própria destes sítios.
Gostava de esclarecer, os menos prevenidos, sobre um termo que vem sendo utilizado e que não corresponde exactamente à acção que se pratica. Trata-se do seguinte:
"Postagem" : Dá-se o nome de postagem a todos os documentos (fotos, filmes, etc.) que são colocados nos blogs ou semelhantes, pelos autores dos mesmos.
"Comentários" : são todas as intervenções que aparecem nos blogs, acerca do conteúdo que é "postado" (colocado) pelos seus autores.
Espero, com este esclarecimento, contribuir para uma utilização mais adequada da terminologia em uso nestas modernas informáticas. Isto, independentemente do que eu possa pensar sobre tais factos. Limito-me a esclarecer o que se passa nestas andanças.
cumprimentos
aaa de augustus

15 Comments:

Anonymous Mário Neiva said...

Eu, que nunca me tinha metido nesta andanças, desconhecia a terminologia. Aprende-se até morrer. Agradecido pelo ensinamento.

05 maio, 2008 09:47  
Anonymous Mário Neiva said...

Por curiosidade, decidi tirar a limpo esta história da «postagem», até para saber onde chegava a minha falta de experiência. Afinal, parece que assumi apressadamente a minha ignorancia. Com efeito, diz o Augusto, fala-se de «postagem» referindo documentos que se colocam nos blogs, como filmes, fotos etc. Neste etc estão também os textos, como os que ele próprio tem «postado» para reflexão. Acontece que os comentários que venho fazendo sobre o Almoço Muito Especial, em muitos casos já são verdadeiras «postagens», nada tendo a ver com o texto inicial «postado». Na última vez que usei o termo «postagem», com relutância, como assinalei, estava eu a comentar uma autêntica postagem do Jorge, que era nem mais nem menos que o retrato escrito de uma festa popular. O Jorge fez a postagem e eu o comentário. Parece que, ao fim e ao cabo, intuira o que é a famigerada «postagem».
Mesmo assim agradeço o ensinamento, acreditando que foi feito com intenção pedagógica.

05 maio, 2008 22:18  
Blogger Associação Antigos Alunos Carmelitas said...

a explicação que dei sobre o conceito "postagem, postar, etc" tinha o valor de uma explicação do senso comum, considerando o sentido que é dado nestas andanças, a esses termos. Contudo, o brasileiro usa o termo para dizer 'pôr algo no correio'. A relação parece natural. Algo posto no "site ou blog". A dsitinção entre comentário e postagem, creio poder estar no facto de que a postagem está lá abertamente exposta e o "comments" está escondido,tendo de ser explorado para poder ser lido. Mas não tenho qualquer intenção de dar lições de linguagem. Já agora, quem souber a explicação correcta e qual o vocábulo mais acertado em português de Portugal para significar estes dois aspectos, será sempre bem vindo e nós agradecemos.

05 maio, 2008 23:17  
Anonymous Mario Neiva said...

A mim explicaram-me algo um pouco diferente. O verbo inglês «to post» significa «afixar» (algo para ser lido ou visto) e a palavra «poster» terá a mesma origem. Sendo assim, «postagem» será exactamente como foi definido pelo Augusto, ou seja, algo que se põe (afixa) no blog, para ser visto ou lido.

06 maio, 2008 00:00  
Anonymous j dias said...

Caríssimos para mim tanto dá... embora sinta que é mais postagem que comentário. Porque estamos muito para além dos textos de partida. Todavia, teoricamente, somos convidados a comentar e não a fazer postagens. Por uma questão de uniformidade, e dado que comentário também não tem desmerecimento, porque não? Agradeço os esclarecimentos e a ajuda em formar opinião.

06 maio, 2008 01:37  
Anonymous Anónimo said...

Pena é, como alguém já disse há muitos anos, que a nossa língua não seja usada na sua capacidade de tudo dizer e continue a ser "uma manta de retalhos".
E, neste caso concreto, a culpa é dos informáticos que chamaram a si liberdades de palavras e expressões inadmissíveis para uma lingua que é apenas das mais faladas deste planeta....
Enfim....

06 maio, 2008 12:01  
Anonymous Mário Neiva said...

Como eu concordo com este anónimo! Vamos ter que assistir à passagem da nobre língua de Camões, de língua viva para língua morta. Ou perto disso. Pelo menos, que o mundo avance.

06 maio, 2008 14:07  
Anonymous Anónimo said...

Se escreverem dão-lhe vida seja postagem ou comentário. Escrevam, inventem palavras, subvertam a sintaxe e tudo o mais que queiram , mas escrevam. Ah, ah, hi hi, hó hó.....pois que a manta me cubra em amor ou que pintemos a manta que vem a dar no mesmo.

06 maio, 2008 22:55  
Anonymous Anónimo said...

Para coisas tão simples, tantas complicações, quem será que em demasia vive o complexo da inferioridade, vivam como quizerem mas deixem o meu amigo Augusto em paz que tudo o que faz, faz com amor.

07 maio, 2008 21:54  
Anonymous Anónimo said...

Protectores? Esta não mpercebi....

07 maio, 2008 23:12  
Anonymous Anónimo said...

Além de protector, a utilização do português de forma anacrónica....
Tenham dó....

07 maio, 2008 23:15  
Anonymous Anónimo said...

Também não percebi. Quem é que beliscou o sossêgo do Augusto? Ele fez um oportuno reparo e do facto teve agradecimento de minha parte, pronto e sincero. E tudo ficou esclarecido. Lamentou-se, isso sim, a invasão dos ingleses, pela via informática, "anglicando" a ditosa lìngua nossa amada, nossa pátria. São as contingências da história. Não pedimos licença a ninguém para levar a nossa do Minho a Timor. É a vida! O excelso grego e o divino latim não jazem no baú das recordações?
Que tem tudo isto a ver com o nosso (ou pensavas que era só teu) amigo Augusto?

08 maio, 2008 06:33  
Anonymous Mário Neiva said...

Saiu anónimo quando era Mário Neiva a dizer...

08 maio, 2008 06:35  
Anonymous Anónimo said...

Por falar em conceitos: Como se define a censura escondida?.....

09 maio, 2008 14:29  
Anonymous Mário Neiva said...

Esta é de caras, meu caro anónimo: COBARDIA!

09 maio, 2008 15:05  

Enviar um comentário

<< Home